A AUDÁCIA DA PÁSCOA

Abr 14, 2022 | Painel dos avisos

Nosso recente 26º Capítulo Geral nos convida a estar “enraizados em Cristo e ousados na missão! Sonhamos com uma Congregação peregrina, enraizada na fé em Jesus Cristo e na espiritualidade claretiana (QC 43).

A Páscoa nos lembra o fundamento de nossa fé, sobre o qual nossa vocação e missão também são construídas: “O Senhor da vida estava morto, mas agora, vivo, ele triunfa”. Esta esperança, de que Ele está vivo, nos compele a mudar de direção. A tumba com um corpo também poderia ser um ponto de entrada. A tumba vazia é necessariamente um ponto de partida.

Padre Primo Mazzolari escreveu: “Os mortos precisam de misericórdia, os vivos precisam de ousadia”. Se a Páscoa começasse com o espírito funerário de Maria Madalena, só poderia continuar com nossa audácia de testemunhar um mundo distraído – do qual somos parte – não a corrupção do túmulo, mas a glória da Ressurreição.

O Cristo Ressuscitado está em toda parte: na comunidade cristã e religiosa, em sua Palavra que nos é anunciada, no dom sublime da Eucaristia, em cada pessoa que sofre a pobreza, a violência e a injustiça. Ele está em cada gesto de amor que tenta ser como o de Jesus até o fim, e em nossa missão claretiana.

A audácia que a Páscoa nos pede é gerada por este encontro pessoal e comunitário com Cristo Ressuscitado na Palavra de Deus e no Pão eucarístico, sem o qual o anúncio da Páscoa permanece o de um túmulo vazio. Nós, como missionários, com nossa vida corajosamente cristã e claretiana, podemos continuar a tornar contemporâneo o amor do Ressuscitado.

Que nossa nostalgia por um passado fecundo em vocações e grande em obras não nos impeça de ver a vida que o Senhor está fazendo brotar conosco no momento presente. Não somos homens nostálgicos, mas homens que, movidos pelo Espírito que inspirou Claret e seus primeiros companheiros, e movidos pelo nosso lema “enraizados e ousados”, carregam em nossos corações nossos sonhos de ser uma Congregação peregrina (PM 44); mariana (PM 51); em missão compartilhada (PM 56); saindo para as periferias (PM 63); evangelizadora e bíblica (PM 71); comprometidos com a fraternidade universal, a justiça, a paz e o cuidado da casa comum em espírito de sinodalidade, colaborando com pessoas de diferentes culturas, etnias e religiões para a transformação do mundo segundo o plano de Deus (PM 79); preparados para responder a novos desafios através de um processo de formação integral e permanente, aberto à missão universal, segundo o espírito e o carisma de nosso Pai e Fundador (PM 87).

A tarefa dos discípulos é continuar a proclamar o Evangelho com palavras e obras, dando testemunho de seu amor: o fruto a ser dado à luz é o amor. O Ressuscitado nos dá o direito a uma nova esperança, Cristo é a razão da coragem. Ele é o Senhor das surpresas, que rompe barreiras paralisantes, restaura a audácia para superar suspeitas, desconfianças e medos que se escondem por trás do “sempre foi feito desta maneira”. Deus nos surpreende quando nos chama e nos convida a lançar não apenas nossas redes, mas também a nós mesmos na história e a olhar para a vida, para os outros e até mesmo para nós mesmos com os olhos do Senhor Ressuscitado.

Pe. Krzysztof Gierat, CMF

Postulador Geral

Categorias

Arquivos

Mensagem de Páscoa 2022

Mensagem de Páscoa 2022

Queridos irmãos Estamos nos aproximando do auge do ano litúrgico, quando celebramos os mistérios mais profundos de nossa fé e permanecemos próximos da paixão, morte e ressurreição de nosso Senhor. Sem ter esses mistérios perto de nossos corações, não podemos ser...

claretian martyrs icon
Clotet Year - Año Clotet
global citizen

Documents – Documentos