A situação dos imigrantes na fronteira de El Paso nos Estados Unidos

Fev 27, 2020 | Claretianos hoje, Missão Viva, Pastoral para os migrantes, Presença na ONU

As autoridades dos EUA dividiram a fronteira entre os EUA e México em nove setores. O setor El Paso, que compreende as 88 milhas a oeste da fronteira entre o Texas (EUA) e o México e todas as 180 milhas da fronteira entre o Novo México (EUA) e o México, está em Meio dos nove setores. Nos últimos anos, cidades fronteiriças como “El Paso” atraíram a atenção mundial devido ao afluxo de requerentes de asilo de países da América Central e do Sul. Por décadas, adultos, famílias e crianças desacompanhadas chegaram à fronteira EUA-México para buscar proteção devido aos perigos em seus países de origem.

O governo Trump pôs fim a esta situação introduzindo os Protocolos de Proteção aos Migrantes (MPP) (também conhecidos como política de “Permanência no México”). A nova política foi introduzida há um ano. O MPP mudou completamente a narrativa da migração. Com esta política, o governo impediu a entrada nos Estados Unidos e faz com que os solicitantes de asilo permaneçam no México até o término do processo de avaliação de vistos. Assim, milhares de indivíduos e famílias, incluindo crianças, foram forçados a esperar muitos meses no México e sem qualquer garantia. Além disso, milhares de outros foram deportados dos Estados Unidos e enviados ao México. Estima-se que cerca de 60.000 solicitantes de asilo tenham sido enviados de volta ao México sob o programa “Permanência no México”. Todos os que esperam que seus casos sejam decididos pelas autoridades americanas, sofrem múltiplas dificuldades socioeconômicas, psicológicas e ameaças de morte. Os migrantes também denunciaram sequestros, abusos sexuais e outros atos de violência.

O governo dos EUA não fornece nenhum tipo de apoio às pessoas enviadas de volta ao México, deixando as pessoas se defenderem. Muitos ficam desabrigados durante o período de espera no México. Na fronteira de Ciudad Juarez, o governo mexicano criou um abrigo que pode abrigar várias centenas de pessoas. Mas ainda existem milhares procurando abrigos seguros e instalações para uma vida decente. A Diocese católica de Ciudad Juárez, as congregações religiosas e outras ONGs fornecem abrigos e acomodações particulares para algumas pessoas que retornaram sob o MPP. Muitas atividades também estão sendo organizadas para apoiar, ajudar e assessorar os imigrantes.

Existe uma comunidade claretiana na fronteira, que pertence à província do México, estabelecida com a colaboração das Províncias dos EUA-Canadá e México. Os missionários claretianos estão servindo na paróquia de Nossa Senhora da Esperança, que é a maior paróquia da diocese de Ciudad Juarez. Além de atender às necessidades pastorais dos moradores e imigrantes, a comunidade está envolvida em outras atividades sociais, incluindo aconselhamento psicossocial, e no trabalho com os trabalhadores em muitas fábricas da cidade. O Pe. Carl Quebedeaux, CMF, da Província dos EUA-Canadá, está totalmente comprometido com o trabalho pastoral dos migrantes, trabalhando com muitos grupos da sociedade civil, incluindo a Casa do Migrante da Diocese de Ciudad Juárez. A comunidade também transformou uma das casas da estação missionária da Paróquia em um refúgio para requerentes de asilo. Mais de quarenta imigrantes (asilados) de diferentes países da América Central estão hospedados neste refúgio. Este albergue é uma necessidade urgente e uma resposta muito oportuna da comunidade claretiana e das duas Províncias. Esta pastoral claretiana dos migrantes ainda precisa de assistência financeira e pessoal adicional para fornecer serviços e proteção de qualidade aos milhares de migrantes e refugiados afetados pelos muitos problemas psicossociais, econômicos e políticos. Em sua condição de Organismo das Nações Unidas encarregado pelas migrações, a Organização Internacional para as Migrações (OIM) coordena muitas das atividades das Organizações da Sociedade Civil.

Categorias

Arquivos

A urgência de continuar cuidando do planeta

A urgência de continuar cuidando do planeta

Nova York, EUA. As Nações Unidas acolhem nestes dias a celebração de um encontro de alto nível (HLPF) sobre desenvolvimento sustentável e cuidado do planeta no qual participa a Família Claretiana. Os membros da Equipe dos Missionários Claretianos perante as Nações...

claretian martyrs icon
Clotet Year - Año Clotet
global citizen

Documents – Documentos