Claretianos discutem o papel da Igreja no acompanhamento dos povos indígenas no Dia Internacional dos Povos Indígenas do Mundo

Set 15, 2021 | Apostolado, Pessoas indígenas, Presença na ONU

Nova York, EUA. No Dia Internacional dos Povos Indígenas do Mundo, a Equipe Claretiana nas Nações Unidas organizou uma conversa online com claretianos e leigos que trabalham e servem aos povos indígenas, para discutir o papel da Igreja no acompanhamento dos povos indígenas. Este evento aconteceu no dia 8 de agosto de 2021 e contou com a participação de aproximadamente cinquenta pessoas.

O tema da conversa foi: “O envolvimento da Igreja Católica no passado dos povos indígenas do Canadá: papel presente e futuro da Igreja Católica em seu serviço aos povos indígenas”. A partir das duas intervenções que serviram de contexto para abrir o diálogo, foram compartilhados os desafios e as exigências deste serviço missionário.

O primeiro palestrante foi Darío Monsalve Mejía, que é o membro especialista independente do Fórum Permanente das Nações Unidas para Assuntos Indígenas. Pertence ao povo indígena Zenú de San Andrés de Sotavento, cientista político da Universidade Nacional da Colômbia e membro da Comissão Nacional de Trabalho e Coordenação de Educação para os Povos Indígenas da Colômbia (CONTCEPI).

O segundo palestrante foi o Padre Daniel LeBlanc OMI, Missionário Oblato, representante da ONG na ONU da Congregação OMI e um dos representantes da Vivat International junto às Nações Unidas. Ele é de origem canadense e por vários anos serviu como missionário no Peru entre os povos nativos da Amazônia. Participa ativamente de vários comitês de ONGs da ONU. Atualmente, é secretário de comunicação do Comitê de ONGs sobre Direitos dos Povos Indígenas.

Ambos os palestrantes reconheceram que o papel da Igreja Católica entre os povos indígenas não pode ser visto em preto e branco, é necessário abordar situações específicas e ver cada realidade em seu contexto. O Sr. Mejía afirmou que é necessário desmantelar todas as estruturas coloniais que se impõem na relação com os povos indígenas e afirmou que a vontade dos povos indígenas é construir relações de diálogo e colaboração para construir um mundo onde ninguém fique para trás.

O Pe. Daniel compartilhou seu trabalho de coordenação entre as congregações religiosas com status consultivo no ECOSOC da ONU e a importância de continuar destacando todas aquelas estruturas e injustiças sofridas pelos povos indígenas. Explicou a recente questão da descoberta de valas comuns em antigos internatos indígenas no Canadá e o papel da congregação religiosa neste assunto. Convidou os religiosos a continuar servindo e capacitando os povos indígenas para construir um mundo melhor, para que todos possam viver em paz e dignidade.

Após as intervenções do Sr. Mejía e do Pe. Daniel, os participantes expressaram seus pontos de vista e compartilharam algumas das experiências claretianas de acompanhamento dos povos indígenas da Indonésia, Filipinas, Índia, Quênia, Nigéria, Guatemala, Costa Rica e Colômbia. O Procurador Geral das Missões, Lord Winner CMF, também compartilhou sobre os projetos claretianos relacionados com os povos indígenas. Este Diálogo foi moderado por Rohan Dominic CMF, coordenador da Equipe Claretiana na ONU. Este evento contou com tradução simultânea para o inglês e espanhol.

Categorias

Arquivos

A urgência de continuar cuidando do planeta

A urgência de continuar cuidando do planeta

Nova York, EUA. As Nações Unidas acolhem nestes dias a celebração de um encontro de alto nível (HLPF) sobre desenvolvimento sustentável e cuidado do planeta no qual participa a Família Claretiana. Os membros da Equipe dos Missionários Claretianos perante as Nações...

claretian martyrs icon
Clotet Year - Año Clotet
global citizen

Documents – Documentos