Encontro do Governo Geral com os Governos dos Organismos Maiores de MICLA: Crônica do dia 4 de dezembro

Dez 5, 2019 | MICLA

Acordamos às sete da manhã. Muda, tudo muda … É o lema deste dia.

Oração da manhã dirigida por San José del Sur

As cadeiras formam dois círculos, no chão, quatro países reunidos em “aguayo”, luz escondida no círio e lugar da Palavra sem palavras.

Três momentos de oração:

 

Identidade da Província de San José del Sur: tecidos, povos autóctones…, quanto mais fios são trançados, mais bonito fica o desenuho…, onde ninguém está fora da festa e da reunião, canta o poeta.

 

As sete palavras: eleições, convulsão social, cultura do bom tratamento, migrantes, Itaipu, mártires do Vaticano II, as Bodas de Caná. E os símbolos vão falando pelos caminhos da alma.

 

Então Isaías renasce “… caminhemos à luz do Senhor”, e Jesus, nos diz Marcos, “curava os enfermos e eles davam glória a Deus”. Você e eu também estamos doentes, mas Jesus é “amigo dos publicanos”.

 

Senhor, acolhei nossa oração da manhã.

 

FIDELIDADE VOCACIONAL E VIDA COMUNITÁRIA

O Pe. Gonzalo nos acompanha na reflexão de hoje.

  1. A título de introdução.

Isaías dizia: o sonho de Deus é que as coisas mudem. A vida está mudando e precisamos de um método de trabalho que nos convide a mudar a nós mesmos também. Todos somos convidados a essa mudança, também os cegos, nós, que tocamos violão e bateria sem música, diante de nossos olhos, mas com a bússola claretiana que sempre marca círculos de comunhão.

Recolhemos as reflexões de ontem (ata dos dias 2 e 3 de dezembro), dois apelos urgentes: Fidelidade Vocacional e a Comunidade.

O Pe. Gonzalo nos apresenta dois métodos diferentes de nos colocar diante da vida: o método clínico e o método de “Investigação Apreciativa”.

Ambos os métodos são positivos, mas com olhos e resultados muito diferentes. Enfermidade, passado, busca das causas e dos responsáveis que provocam reações normalmente negativas. É o método clínico, o mais utilizado. Jesus, o Mestre, também tentou.

A seguir, o método de “investigação apreciativa”, que fala mais de pontos fortes, sonho de um futuro melhor e provoca emoções e reações positivas.

Alguns exercícios simples entretêm, em grupos, o nosso interesse:

 

Aponte três enfermidades que afetam nossa fidelidade vocacional e a vida comunitária.

 

Aponte três desafios para a fidelidade vocacional e para a vida comunitária.

 

Após o descanso entramos no novo método.

  1. Método de Investigação apreciativa

É um método inovador. Seu símbolo é a semente, nela está tudo e não nos obriga a estar pendente sempre dela, nos deixa livres. Recorda-nos o ensinamento de Jesus, a boa semente, o inimigo, esperar a colheita, como nos diz Mateus (13,24-30).

Por trás deste método estão os pontos fortes, pessoais, institucionais e comunitários. Contamos com eles para sonhar com um processo de transformação. Falamos sobre um método que nos convida a mudar.

Três verbos definem este método:

 

APRECIAR: valorizar o melhor das pessoas e do mundo ao nosso redor para nos encorajar a criar um novo mundo. Este método respeita, agradece, aponta para a nossa capacidade afirmativa. Nós o validamos com um exercício: “apontar, em grupo, três aspectos que nos agradam em nosso organismo provincial.

 

INDAGAR: você deve explorar, descobrir diferentes caminhos. É importante fazer perguntas e sempre procurar novas possibilidades para uma vida melhor.

 

E buscamos, também em grupos, três perguntas que nos motivam a abrir-nos para novas possibilidades.

 

DIALOGAR : comunicar-se com outros, intercambiar pontos de vista, compartilhar inteligência e sabedoria. Requer escuta e propostas.

 

Este método requer quatro aptidões: focar no positivo (aptidão afirmativa), sair das zonas de segurança (aptidão expansiva), envolver outras pessoas (aptidão generativa) e buscar interações que criem unidade e entusiasmo.

Também são quatro etapas para este novo método: descobrir, sonhar, projetar e comprometer-se.

Como exercício, em pares dentro do grupo, nos descobrimos através de entrevistas. Depois, contamos as histórias ouvidas, escolhemos uma delas e a apresentamos a todos os membros da assembleia. Assim, descobrimos as vantagens de histórias reais sobre apresentações conceituais para incentivar processos de mudança.

 

  1. Segunda etapa do novo método: SONHAR

É o mais novo e muito original. Os sonhos aparecem como chaves para interpretar o passado e o presente e construir o novo futuro. A Bíblia, a história revela grandes sonhos: Isaías, Maria, Mahatma Gandhi, Mandela, Luter King, Papa Francisco são ícones de sonhos que abriram novos caminhos na história.

Os sonhos nos distanciam de nossa zona de conforto, servem-nos como caminho de aprendizagem e nos motivam a eliminar novos medos.

São duas as tensões que influem em nossa vida:

 

Tensão criativa: nos empurra para a zona carismática, onde as razões predominam sobre as emoções. Somente podemos ser Congregação, Província em saída, fora do conforto, através da espiritualidade e pela formação contínua.

 

Tensão emocional: nos retém ou nos empurra para a zona de comodidade, de conforto. As emoções prevalecem sobre as razões.

 

Concluímos a quarta sessão do dia com um exercício múltiplo que começa em um nível pessoal e é teatralizado por cada um dos grupos.

Sonhamos que cada um está no ano 2030, compartilhamos em pares nosso sonho pessoal, apresentamos os sonhos do grupo, escolhemos um sonho comum do grupo e o levamos às mesas em uma expressão livre.

Assim, concluímos o trabalho do dia, descobrindo sonhos e atores e sonhando que o futuro de nossa Congregação tem novos horizontes.

  1. Eucaristia, novo sonho

San José del Sur nos convida a viver a Eucaristia como um sonho. O Evangelho distribui um pouco de pão entre a grande multidão e as sobras enchem cestas. Pão e vinho são transformados no corpo e sangue do Senhor e abrem novos caminhos de compromisso e comunhão. “Que todos sejam um.” Haverá mais sono do que isso? É o sonho do Pai, o Reino de Deus.

 

Jesús María Oset, cmf

Cronista

Categorias

Arquivos

Novo Governo Provincial do Peru-Bolívia 2022 – 2028

Novo Governo Provincial do Peru-Bolívia 2022 – 2028

Chaclacayo, Peru. Na quinta-feira, 4 de agosto de 2022, os membros do III Capítulo Provincial da Província Claretiana do Peru-Bolívia elegeram aqueles que completarão o Governo Provincial que conduzirá a Província na realização do Sonho da Congregação no Peru e na...

claretian martyrs icon
Clotet Year - Año Clotet
global citizen

Documents – Documentos