Encontro do Governo Geral com os Governos dos Organismos Maiores de MICLA: Crônica do dia 7 de dezembro

Dez 8, 2019 | MICLA

Sete da manhã. Começamos o dia aos pés de Maria, com velas acesas nas mãos, pedindo perdão e subimos a ladeira íngreme com degraus. O caminho nos leva à Colômbia e Venezuela presentes nesta manhã de oração. O altar e um mapa, dois símbolos e um conteúdo: sofrer, morrer para ressuscitar. Pão e vinho, sangue e corpo de Jesus. Um círio grande, também Jesus, e nós, pequenas velas querendo iluminar caminhos de paz nestas duas pátrias tão maltratadas. MARANATA!

SEGUNDO PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO: COMUNIDADE, LIDERANÇA, ECONOMIA E COMUNICAÇÃO

O Pe. Mathew nos convida a reviver o primeiro fogo da profissão para nos situarmos hoje em nosso serviço como escolhidos para seguir um caminho de sonho, esperança e alegria.

Comunidade, dez letras de um desejo, cinco sílabas amigas que movem prisioneiros que andam o dia todo entre o medo e a bondade, entre fogo, alegria e paz.

Comunicação, responsabilidade, transparência, três membros de uma família chamada comunidade, onde sobra todo tipo de fofoca, onde a formação da espiritualidade tece caminhos de unidade na diversidade, a alma é transformada e a nasce a missão.

A carta para Claret, a bússola, a orquestra de instrumentos caseiros reciclados indicam traços para a nossa transformação.

Logo surgem outras palavras: hierarquia, sinodalidade, colegialidade, pessoa, saúde, carisma para redescobrir a alegria de viver em comunidade. As dificuldades, o irmão estranho são novos caminhos de integração. Somos chamados a viver em comunidade carismática.

Sequência de palavras, mente, ação e coração.

Não me peça para descobrir o sentido de suas vidas, cuide delas em seu interior.

Não basta conhecê-los, deve sonhá-las em voz alta no caminho da sua vida, no poço do seu amor.

As palavras que lhe anuncio com paixão não são letras, as emoções são seus dias, compromisso e entusiasmo, mãos unidas no trabalho vivendo sonhos, oração.

Abra os ouvidos da sua mente e os olhos do seu coração. Grave-as em fogo baixo.

Que deem passos com coragem nos caminhos de seus dias e verá com entusiasmo que Deus é quem caminha e semeia laços de amor com os irmãos que você conhece com o pássaro e a flor.

É a união dos diferentes, é riqueza, comunhão, é Maria no caminho como mãe de calor,

que queima todos os pecados que se aninham em seu coração.

E sonha novos caminhos seguindo as pegadas do Senhor.

Comunidade carismática, sendeiro santo de Deus, caminho da Quinta-feira Santa que termina na Ressurreição.

Comunidade… um canto de esperança que devemos dançar.

E mais palavras emergem, subsidiariedade, subordinação, colaboração e correção fraterna e poderíamos sonhar outras mais. O importante da vida é que você vá tecendo-as de verdade com seu irmão de caminho no vinho e do pão.

E conclui o compromisso com a interculturalidade que programa seminários e recursos on-line. Sete semanas cheias de leitura, abraçando esse novo paradigma da missão claretiana.

À tarde, quase esquecido o almoço, surge o Pe. Manuel Tamargo com seu aperitivo atrasado. Felizmente, as notícias são boas: temos uma economia justa, boa comunicação de bens, tanto ordinária quanto extraordinárias. Além disso, nos fala do fundo de ajuda. Muitos projetos estão em andamento no mundo. Ele nos parabeniza e temos que nos felicitar, não vamos esquecer a investigação apreciativa o mais rápido possível.

O mais importante, sem dúvida, é a economia sem números. Os bens não são nossos, somos apenas guardiões de alguns bens que são da missão. E nessa economia da missão devemos ter em mente estes princípios: responsabilidade, transparência, eficiência e precisão nas contas.

Outros pontos importantes aparecem em sua exposição:

Planejamento anual (orçamento e balancete), plurianual (nos planos de ação e econômico-financeiros). E pronto: “não somos investidores, mas evangelizadores”.

Controle e acompanhamento: informes periódicos, visitas ordinárias e periciais…

Tomada de decisões, autorizações, alienações e empréstimos: temos boas regulamentações legais em todos estes aspectos.

Comunhão de bens. Critérios bem concretos:

Contas bancárias com pelo menos duas assinaturas.

Proibido capitalizar nas comunidades.

Controle de gastos, não apenas fonte de ingressos.

Inventário das propriedades.

Estilo de vida austero. Testemunho do Reino. A serviço da Missão.

 

A quarta sessão do dia foi compartilhada pelos Padres Joseba Kamiruaga e Mathew Vattamattam.

O Pe. Joseba apresenta de maneira concisa a situação da Secretaria Geral. Com ele, dão vida a esse serviço que facilita o trabalho de animação e comunicação do Governo Geral, o Padres Vicente Sanz, Louie Guades e o Ir. Mario Kevin Rivera.

Dada a importância da Secretaria Geral e do resto de secretarias da Congregação, nos adianta alguns conselhos:

Conhecer a fundo o excelente Manual de Secretaria preparado pelo anterior Secretário Geral Pe. José Felix Valderrábano. Aconselha uma leitura cuidadosa para a formação de Governos Provinciais e secretários das comunidades.

Comunicar à Secretaria Geral as notícias importantes dos Organismos da Congregação e entregar fotos de interesse.

Criar uma equipe de claretianos ou leigos que possam colaborar com a Secretaria Geral.

É preciso organizar, sistematizar e qualificar as secretarias claretianas.

O trabalho atual da Secretaria se concentra basicamente na atualização do banco de dados, na divulgação de documentos importantes, na digitalização de documentos, a fim de ser uma fonte de conhecimento, capacitação e animação claretiana.

O Governo Geral aprovou e confirmou a proposta do Arquivo fotográfico. Falta esboçar e implementar esta proposta.

Em relação à formação de secretários celebrou-se em janeiro de 2017 um seminário em Roma. De 10 a 18 de maio de 2020 vai se realizar um encontro de secretários de MICLA em São Paulo, com foco principalmente no Manual de secretaria.

 

Encerra o trabalho deste dia o Pe. Mathew com algumas palavras sobre o discernimento. Estamos presentes na América, ele nos diz, em 130 paróquias, 41 colégios, 3 canais de TV, 8 rádios, 14 casas de repouso para pessoas carentes e muitas outras iniciativas. Somos chamados a discernir o que o Senhor nos pede, como devemos evangelizar hoje.

Discernir exige mente aberta, coração e vontade abertos. É preciso criar uma cultura de discernimento.

O discernimento requer um método: definir bem a pergunta, envolver as pessoas certas, coletar bem os dados, reservar tempo para orar e definir quem toma as decisões.

 

No diálogo posterior surgem algumas questões:

 

Paróquias presar ao passado que não atraem as crianças nem os jovens.

Paróquias “ao estilo diocesano”, mas levadas da pior maneira.

Projetos muito personalistas que correm o perigo de desaparecer com quem os criou.

Concluímos a sessão com interessantes perguntas:

 

Quais são os maiores desafios que o Governo Provincial encontra na animação do organismo?

Três conselhos que você daria ao provincial e seus conselheiros para uma liderança efetiva.

Que aspectos pessoais lhe dificultam para exercer o serviço de Provincial ou de Consultor?

 

Às seis da tarde nos reunimos para o jantar. Depois Medellín la nuit.

 

1 Noite mágica temos das oito até às dez. Luzes de todas as cores que cantam e dançam ao mesmo tempo.

2 Entre grupos de pessoas que caminham e sem ver quem passa a seu lado e quem se move a seus pés.

3 Não é fácil dar dois passos em linha reta e ter espaço livre pela frente, muito menos se são três.

4 Luzes brancas e amarelas, vermelhas e azuis também, verdes, roxas e rosadas brincam como se fossem crianças.

5 O rio muda as vestes e não se cansa de ver olhares curiosos de rostos desconhecidos até ontem.

6 Esses rostos são os nossos, de muitos outros também, que caminham passo a passo a alegria e o estresse.

7 Terá vindo já o Menino? Terá nascido o Emanuel? Nem o Menino dorme entre palhas, nem José está a seu lado.

8 Tampouco vejo a Maria, será que foi raptada? Também não está a mula, nem muge a meu lado o boi.

9 Erramos o caminho, nossa fé talvez esteja dormindo. Colômbia não é a Palestina nem Medellín é Belém.

10 Belém é todo o mundo, você e eu somos José. Maria está conosco. Hoje precisamos aprender.

11 Natal é o ano todo se o seu coração já sente que Maria dentro de você e José está bem perto.

12 Que Jesus é seu caminho, que seu caminho é Ele. E quando isto acontece então sempre é Natal.

Categorias

Arquivos

Novo Governo Provincial do Peru-Bolívia 2022 – 2028

Novo Governo Provincial do Peru-Bolívia 2022 – 2028

Chaclacayo, Peru. Na quinta-feira, 4 de agosto de 2022, os membros do III Capítulo Provincial da Província Claretiana do Peru-Bolívia elegeram aqueles que completarão o Governo Provincial que conduzirá a Província na realização do Sonho da Congregação no Peru e na...

claretian martyrs icon
Clotet Year - Año Clotet
global citizen

Documents – Documentos