Apresentação do livro “A força da vocação. A vida consagrada hoje”

Fev 1, 2019 | Aquilino Bocos Merino, Cardeais e Bispos, Claret Publishing Group, Institutos de Vida Consagrada

Roma, Itália. No dia 29 de janeiro, terça-feira, realizou-se na Embaixada da Espanha junto à Santa Sé, em Roma, a apresentação do livro “A força da vocação. A vida consagrada hoje”, que recolhe quatro horas de conversa de Fernando Prado CMF com o Papa Francisco, editado pelas Publicações Claretianas de Madri e já traduzido para 12 línguas.

O ato teve início às 16 horas com uma saudação da Sra. Embaixadora, Mª del Carmen de la Peña, que agradeceu aos claretianos a deferência de apresentar o livro nesta sede. Intervieram no ato nosso Cardeal Aquilino Bocos, o Secretário da Congregação para os religiosos, Dom José Rodríguez Carballo OFM, a Irmã Sofía Contreras, Filha de Jesus, e também o autor, Fernando Prado. O diretor da revista “Vida Nueva”, José Beltrán, foi fazendo perguntas aos expositores de modo que em conjunto se desenvolveu tudo de um modo ágil e atraente.

O Cardeal Bocos ressaltou que lendo a entrevista, o leitor se sente envolvido, implicado e interpelado. O Papa Francisco é um homem de fé e coerente. Embora se leia o texto com facilidade, há um pano de fundo muito profundo. Destacou estes acentos: A pessoa de Jesus, que é a força da vocação; a eclesiologia do Povo de Deus; a trilogia: carisma, missão e profecia; os processos de crescimento; o método: discernimento e opção pelos pobres; e a fecundidade.

Já Dom Carballo insistiu no valor evangélico e profético da vida religiosa, e preveniu do perigo indicado pelo Papa de “ideologizá-la” e “mundanizá-la”. Respondendo a uma pergunta que lhe foi dirigida diretamente, explicou que se devem acompanhar bem de perto os novos institutos (novas formas) de vida consagrada; alguns tiveram que ser acompanhados.

Falando do papel da religiosa, a Ir. Contreras esclareceu que o tema não se deve centrar no “sacerdócio das mulheres, mas na contribuição que como mulheres podem dar à Igreja, porque a igreja é masculina e feminina, porque todos somos Igreja e prescindir das mulheres empobreceria a mesma Igreja.

Fernando Prado abriu e encerrou o ato explicando como conseguiu e como se deu a entrevista e ressaltou o trato humano, cordial e confiante do Papa Francisco. Explicou que não precisou enviar-lhe previamente as perguntas, mas o Papa foi respondendo a tudo o que lhe era apresentado com muita simplicidade e coragem, sem ter medo de abordar problemas espinhosos da atualidade. Agradeceu, finalmente, à Embaixadora e ao Conselheiro de cultura sua disponibilidade e colaboração.

Publicações Claretianas recebeu muitos elogios pelo conteúdo e organização desse ato. Ao final, a Embaixada ofereceu um vinho espanhol.

Categorias

Arquivos

claretian martyrs icon
Clotet Year - Año Clotet
global citizen

Documents – Documentos