Encerramento do Ano de Santo Antônio Maria Claret na Arquidiocese de Santiago de Cuba

Fev 18, 2022 | Antillas, Fundadores, Notícias Eclesiásticas, Santo Antônio Maria Claret

Santiago de Cuba, Cuba. Em 16 de fevereiro de 2022, 171 anos após a chegada do novo Arcebispo, Antonio María Claret, à sua Arquidiocese de Santiago de Cuba, realizou-se em sua Catedral a solene Missa de Encerramento deste “Ano de Santo Antônio Maria Claret”. Foi presidida por Dom Dionisio García Ibáñez, atual Arcebispo de Santiago de Cuba, acompanhado pelo Arcebispo de Camaguey, Dom Wilfredo Pino, o Bispo de Bayamo Manzanillo, Dom Alvado Beyra, e o Bispo de Holguín Las Tunas, Dom Emilio Aranguren e seu Bispo Auxiliar Dom Marcos Pirán. Dom Sivano Pedroso, Bispo de Guantánamo Baracoa, não pôde comparecer. Todos esses territórios no tempo de Claret faziam parte da imensa Arquidiocese de Santiago de Cuba.

Concelebraram também todos os sacerdotes da Arquidiocese de Santiago de Cuba e vários sacerdotes das dioceses mencionadas anteriormente. Todos os religiosos e religiosas participaram, juntamente com numerosos fiéis das diversas paróquias, enchendo a bela Catedral de Santiago.

A solene celebração eucarística comemorou Santo Antônio Maria Claret. Das leituras do dia, o padre diocesano Camilo Salmón evocou em seu sermão a vida de Claret durante seu mandato como Arcebispo de Cuba. Ele destacou a profunda espiritualidade e zelo missionário de Claret, audácia e compromisso com sua tarefa pastoral em sua extensa Diocese. Ele também enfatizou seu amor e profunda devoção à Virgem da Caridade do Cobre. A todos encorajou que a vida e o estilo missionário de Claret continuem a ser uma referência para o trabalho pastoral na Arquidiocese e em toda Cuba.

Dom Dionísio García Ibáñez, após a bênção, expressou sua gratidão ao Senhor por ter podido celebrar, apesar das dificuldades da Covid-19, o Ano de Santo Antônio Maria Claret. Agradeceu sua alegria por ter Santo Antônio Maria Claret em Cuba como Patrono da Catequese, das Missões, e por ter a presença de Claret no leste de Cuba junto com sua marca missionária e comprometida apesar das graves situações que teve que viver.

Agradeceu também a presença dos quatro Bispos, sinal de gratidão e comunhão pela passagem de Claret em suas atuais dioceses. O Bispo também agradeceu aos Missionários Claretianos e às Irmãs Missionárias Claretianas, fundadas juntamente com Madre Antonia Paris em Santiago de Cuba, por sua contínua presença e trabalho missionário. Finalmente, agradeceu a todas as paróquias por estarem presentes e assim fortalecer a comunhão de toda a Diocese que quer seguir o estilo missionário de Santo Antônio Maria Claret. Em seguida, o Arcebispo convidou todos a venerar a relíquia de Santo Antônio Maria Claret e pedir sua proteção. Ele o fez primeiro, seguido pelos Bispos, sacerdotes e fiéis.

Um videoclipe evocando Claret em sua chegada a Santiago de Cuba foi exibido pela primeira vez na Catedral como ato final do Ano de Santo Antônio Maria Claret. É uma bela canção interpretada com entusiasmo pelos jovens das Paróquias da Santíssima Trindade, Santa Lúcia, da Família Leiga Claretiana de Santiago de Cuba e do grupo juvenil de Songo La Maya. É um videoclipe gravado livremente por uma equipa técnica profissional que, através da sua música e dança, desafia-nos maravilhosamente a todos para um empenho extraordinário:

“QUERO SER COMO CLARET” “EU AMO CLARET… COMO CLARET EUQUERO SER”.

 

(Notícia de Juventino Rodriguez, CMF de Songo La Maya, Cuba)

Mais imagens durante a celebração:

 

[envira-gallery id=”112426″]

Categorias

Arquivos

claretian martyrs icon
Clotet Year - Año Clotet
global citizen

Documents – Documentos