Mensagem em vídeo sobre o Dia Mundial da Vida Consagrada

Fev 2, 2022 | Painel dos avisos

Caros irmãos,

Feliz festa da Apresentação do Senhor e desejos do dia da Vida Consagrada.

Na primeira semana de Fevereiro, celebramos diferentes eventos que aprofundam as diferentes dimensões da nossa vocação missionária. Penso em três eventos desta semana que são muito significativos para nós.

O primeiro é o Dia de Memória dos Mártires Claretianos no dia 1 de Fevereiro. Os nossos 184 irmãos mártires que foram beatificados e aqueles cuja causa está a ser processada e muitos mais que não são beatificados, mas viveram o mesmo mistério de derramarem o seu sangue por Cristo. Este é também o dia em que o nosso Fundador foi brutalmente ferido por um assassino por causa da sua posição contra a escravatura e a discriminação em Cuba. Estar com Cristo para defender a dignidade de cada pessoa humana vale o custo que pagamos por ela. Os nossos mártires inspiram-nos a ser corajosos no meio das dificuldades.

No dia 2 de Fevereiro celebramos o dia dos Consagrados na festa da apresentação do Senhor. Este é um dia em que agradecemos ao Senhor pela nossa vida consagrada. O Senhor deu-nos um carisma que valoriza e promove a vida consagrada na Igreja. Foi o nosso carisma que nos impulsionou a iniciar os seis Institutos de Vida Consagrada em quatro continentes. Vivemos numa época em que a vida consagrada é frequentemente ridicularizada como obsoleta, os votos retratados como desumanizantes. Sem estarmos enraizados em Cristo, não podemos viver a nossa vida consagrada com audácia como um sinal contra-cultural no mundo. Os argumentos não convencerão ninguém, mas um testemunho de vida que irradia alegria, liberdade interior, intimidade com o Senhor, vida fraterna em comunidade e dedicação na missão que a nossa forma de vida encarna.

Neste ano, o Papa chamou-nos a dar uma atenção especial às mulheres consagradas na Igreja. Devemos admitir que muitas vezes falhamos em apreciar e valorizar a beleza da sua vida consagrada e o tremendo bem que fazem na Igreja. Devemos valorizá-las em termos iguais, tanto na vida como na missão, e valorizar a nossa complementaridade mútua. Tenho visto como o clericalismo, a mundanização espiritual e um falso sentimento de superioridade masculina às vezes cegam os nossos homens para verem a verdade e a beleza da vocação e missão das religiosas. Neste ano façamos um esforço para olhar para estes grandes evangelizadores através dos olhos de Cristo e juntamente com eles trabalhemos na vinha do Senhor como seus irmãos e irmãs, a nossa vinha familiar, a Igreja.

No dia 4 de Janeiro é o aniversário da morte do venerável P. Clotet, o Co-fundador da nossa amada congregação. No mês de Julho, a 25 de Julho, celebra-se o 200º aniversário do seu nascimento. Como o mais novo do grupo, Clotet conheceu de perto o nosso Fundador e o seu espírito. Ele foi Sub-Director Geral durante trinta anos, de 1858 a 1888. Estamos todos nessa linha a juntar-nos à Claret e estamos hoje a arder de amor. Estas celebrações incendeiam o fogo dentro de nós e a poeira das possíveis cinzas da mundanização que o podem estar a cheirar.

Há uma coisa que é comum a todos os três eventos que mencionei. É o enraizamento em Cristo. Sem isso, não há audácia de martírio, nem vida consagrada autêntica, nem o fogo do carisma claretiano. Procuremos enraizar-nos em Cristo e sermos audazes na missão.

Mathew Vattamattam, CMF

Categorias

Arquivos

A AUDÁCIA DA PÁSCOA

A AUDÁCIA DA PÁSCOA

Nosso recente 26º Capítulo Geral nos convida a estar "enraizados em Cristo e ousados na missão! Sonhamos com uma Congregação peregrina, enraizada na fé em Jesus Cristo e na espiritualidade claretiana (QC 43). A Páscoa nos lembra o fundamento de nossa fé, sobre o qual...

claretian martyrs icon
Clotet Year - Año Clotet
global citizen

Documents – Documentos